Conhecendo o Rei: Um homem de oração

4808 VISUALIZAÇÕES DEIXE UM COMENTÁRIO
sacrificio

Neste domingo, quero deixar pra vocês mais uma reflexão, um exemplo que se pode tirar da vida de Cristo aqui na terra.

Na última mensagem, falamos acerca do serviço dele para com os outros e com isso o seu amor e humildade. Apesar de toda a sua grandeza e majestade, Jesus não mediu esforços para viver sua simplicidade. Como homem, ele quis nos mostrar, na prática, como deve ser a nossa vida.

E algo incrível que podemos enxergar na sua vida são as suas práticas de oração. Cristo foi um homem de oração, que nas madrugadas ia ao monte para falar com o Pai. Lá em Marcos 1:35 podemos confirmar isso:

“De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando”.

Meus irmãos, é incrível pensar que apesar de ser o que é, Jesus nunca abriu mão dos seus tempos a sós com Deus. Difícil imaginar isso já que ele tem intimidade com o Pai desde sempre. Pra quê orar? Pra quê fazer petições? Mesmo aparentemente sem necessidade alguma, ele orava.

O desconhecido autor de Hebreus, fala no capítulo 5, verso 4:  “Durante os seus dias de vida na terra, Jesus ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, sendo ouvido por causa da sua reverente submissão.”

Eu, particularmente, gosto muito de Lucas e ele também menciona (em diversas passagens) as práticas de oração de Jesus, vejamos:

5.16 — Mas Jesus retirava-se para lugares solitários e orava.
6.12 — Num daqueles dias, Jesus saiu para o monte a fim de orar, e passou a noite orando a Deus.
9.18 — Certa vez Jesus estava orando em particular, e com ele estavam os seus discípulos.
9.28 — Aproximadamente oito dias depois de dizer essas coisas, Jesus tomou consigo a Pedro, João e Tiago e subiu a um monte para orar.
11.1 — Certo dia Jesus estava orando em um determinado lugar. 

Visto isso, meus irmãos, podemos concluir que Jesus, Santo e Rei, provavelmente orou mais que muitos cristãos ao redor desse mundo. Orou mais que nós, pobres e miseráveis pecadores. O que tiramos disso, então? Ora, se Cristo exemplificou as práticas que um cristão deve ter, então, num ato de submissão ao Eterno, Deus Pai, Jesus nos mostra a importância da oração, a importância de buscar intimidade com o Senhor.

Ele viveu como homem e soube das nossas fragilidades, com isso, ele reconheceu a total dependência de Deus.

Jesus nos mostra que não devemos parar de orar. Precisamos sempre buscar a Deus, ter um momento a sós com ele, pois é isso que nos faz vivos a cada dia. É isso que nos faz conhecê-lo e nos torna mais próximos dele.

Fiquem na paz de Yahweh!

AUTOR (A)

Rayanne C Antunes

18 anos, pernambucana, acadêmica de Engenharia, membro da Comunidade Cristã Evangélica, colunista do Servos de Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>