Cuidando do Templo: WhatsAppitis (Doença Da Modernidade)

632 VISUALIZAÇÕES DEIXE UM COMENTÁRIO

Olá, bom dia!!

Consultora de negócios Luciana Beghetto digitando em seu smartphone apesar da dor.
Consultora de negócios Luciana Beghetto digitando em seu smartphone apesar da dor.

Já ouviu falar de “WhatsAppitis”?  Se a resposta for não, não se preocupe, você não é o único.

Com a evolução tecnológica a cura para algumas enfermidades é encontrada, mas paralelamente outras  surgem no cenário. Há anos, na década de noventa, uma nova entidade  chamada de “Nintendinite” foi descrita, ganhou esse nome devido a sua associação ao uso do videogame da Nintendo. A partir desse período várias outras lesões relacionadas aos videogames e a novas tecnologias tem sido descritas.

No início do ano passado, uma pesquisadora publicou um caso de uma mulher, 34 anos, na 27 semana de gestação, que apresentou uma dor súbita nos dois punhos ao acordar. A paciente não tinha realizado nenhuma atividade física excessiva nos dias anteriores. Após ser devidamente examinada teve o diagnóstico de inflamação do tendão do polegar bilateralmente.

Durante a investigação clínica observou-se que a paciente segurou o seu celular por pelo menos 6 horas, fazendo movimentos repetitivos com os polegares para responder mensagens que recebeu no seu aparelho via Whatssap. Daí veio o nome WhatsAppitis.

Se você costuma utilizar seu celular por um longo tempo para responder mensagens instantâneas, tome alguns cuidados:

Whatsappite

 

Soli Deo Gloria

Fonte: http://www.thelancet.com Vol 383 March 22, 2014
Fonte das Imagens: google imagens
AUTOR (A)

Emanuela Reis

Acadêmica de medicina, 21 anos, membro do corpo de Cristo, Igreja Batista da Glória em Teresina. Sou colunista do Cuidando do Templo e desejo ardentemente viver toda a minha vida para glorificar a Deus e desfrutá-la eternamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>