Devocional: Série Palavras #1 (Espiritual x Natural)

588 VISUALIZAÇÕES DEIXE UM COMENTÁRIO

Hoje e amanhã teremos dois devocionais que partem do mesmo ponto e se complementam: Série Palavras

“Moisés ficou ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites, sem comer pão e sem beber água. E escreveu nas tábuas as palavras da aliança: os Dez Mandamentos” Ex 34:28

Deus fez tábuas (material) e escreveu Ele mesmo seus mandamentos. Contudo, Israel começou a adorar um bezerro de ouro (Ex 32:1-6). O Senhor ordenou que Moisés descesse e fosse até o povo e este num ato simbólico e profético quebra as tábuas escritas por Deus. Mais a frente Deus ordena que Moisés suba ao monte com duas tábuas semelhantes as primeiras (Ex 34:1) e disse para ele escrever as palavras ditas, e assim o fez (Ex 34:27-28).

Observamos nesse resumo que inicialmente o próprio Deus talhou as pedras (material) e escreveu. Após Israel recusá-Lo através de seus atos (adoração a outros deuses), então Deus ordena a Moisés para ele mesmo entalhar as pedras e escrever. Nos dois casos as palavras escritas são as do próprio Deus e por isso verdadeiras. Contudo, isso é uma simbologia de algo presente em nossas vidas.

Com nossas ações transformamos a Palavra de Deus em Lei, ou seja, naturalizando-a (tornando comum, terrena) ou distorcendo-a, anulando o amor e dando lugar ao pecado. Conhecemos isso hoje como religiosidade.

A Palavra de Deus é um conjunto de princípios inspirados pelo Espírito Santo, que produz vida e é formado pelo amor. Apesar das duas apresentarem a mesma estética exterior (letra -> Bíblia), distinguem-se na essência. A lei fortalece o pecado (carne) e gera morte. A Palavra de Deus fortalece o espírito e gera vida.

Nós fomos chamados para sermos Cristãos e não religiosos. A promessa disso é Vida em abundância.

Amanhã tem a segunda parte, fiquem na paz!

AUTOR (A)

Danilo Guimarães

Servidor público federal, pós graduado em Gestão Pública, 24 anos, membro da Comunidade Cristã Evangélica em Petrolina, fundador do Servos de Jesus e buscando ser um verdadeiro louco pelo o Senhor Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>