(Especial – Dia dos pais) Porque somos filhos, ele nos repreende – Conhecendo o Rei

3446 VISUALIZAÇÕES DEIXE UM COMENTÁRIO
jesus1-600x503

Ontem foi o dia dos pais e com isso, gostaríamos de reprisar o texto do Conhecendo o Rei cujo tema se baseou na paternidade de Deus para conosco e como ele nos disciplina para que sejamos bons filhos. Deus nos deu pais terrenos para que possamos ser amados, educados e ter os nossos caminhos endireitados. Ter um pai é uma dádiva e acima dos nossos pais terrenos, Deus assume a posição de Pai dos pais, aquele que não nos desampara, não nos abandona e quer sempre o nosso melhor.

Que nessa semana você possa entender que Deus é o nosso pai, nosso abba, nosso paizinho. Ele está sempre conosco e quer sempre o nosso melhor.

“Porque o Senhor repreende aquele a quem ama, assim como o pai, ao filho a quem quer bem.”
Provérbios 3:12

Dentre as inúmeras formas em que conhecemos e tratamos Deus (amigo, Senhor, mestre, rei…), a principal delas talvez seja a figura de um pai. Deus, além de todas as outras coisas, é um pai para nós; um pai bondoso, que ama, ensina e disciplina seus filhos.

Pode não ser fácil entender como amor e disciplina andam lado a lado, uma vez que a segunda normalmente nos é concedida em meio à dor. Assim como uma criança não gosta de ser repreendida pelos pais, assim somos nós quando repreendidos por Deus. Contudo, a disciplina do Senhor é uma de suas maneiras de nos amar.

Provérbios declara que Deus repreende a quem ama, assim como o pai ao filho; um pouco antes declara: “reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas”. Esses versos nos dão a consciência de que porque somos filhos de Deus, somos corrigidos por Ele. O Senhor não abre mão de endireitar os nossos caminhos, de forjar o nosso caráter, nem de tratar o nosso coração. Para isso, Ele poderá usar apenas a sua Palavra para nos aconselhar e nos corrigir, como também poderá nos privar de certas coisas, nos fazer passar por momentos de dor, e assim, possamos entender o seus ensinamentos.

“…Meu filho, não despreze a disciplina do Senhor, nem se magoe com a sua repreensão, pois o Senhor disciplina a quem ama, e castiga todo aquele a quem aceita como filho. Suportem as dificuldades, recebendo-as como disciplina; Deus os trata como filhos. Ora, qual o filho que não é disciplinado por seu pai?
Se vocês não são disciplinados, e a disciplina é para todos os filhos, então vocês não são filhos legítimos, mas sim ilegítimos. Além disso, tínhamos pais humanos que nos disciplinavam e nós os respeitávamos. Quanto mais devemos submeter-nos ao Pai dos espíritos, para assim vivermos!
Nossos pais nos disciplinavam por curto período, segundo lhes parecia melhor; mas Deus nos disciplina para o nosso bem, para que participemos da sua santidade. Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza. Mais tarde, porém, produz fruto de justiça e paz para aqueles que por ela foram exercitados.” Hebreus 12: 5-11

Eu poderia concluir esse texto aqui mesmo, já que esta passagem de Hebreus nos é incrivelmente esclarecedora a respeito do tema. Não podemos desprezar os ensinamentos do Senhor, mesmo que seja algo dolorido. Precisamos nos apegar ao fato de que Ele quer o nosso bem. Mesmo que não seja da nossa vontade, precisamos respeitar os ensinamentos de Deus, nos submetermos a eles e praticá-los em nossa vida. Assim também, o processo de disciplina do Senhor é também um processo de santificação. Quanto mais recebemos a correção de Deus, mais próximos do que Ele é, em termos de caráter, seremos. Ele quer que participemos da sua santidade.

“Nenhuma disciplina parece ser motivo de alegria no momento, mas sim de tristeza. Mais tarde, porém, produz fruto de justiça e paz para aqueles que por ela foram exercitados.”
Os frutos da disciplina do Senhor são um coração crescido espiritualmente, um caráter aprovado e uma vida cristã madura. Se olharmos para nós, hoje, com certeza perceberíamos que grande parte do que somos deve-se ao fato de que nossos pais nos educaram e nos ensinaram o caminho em que devíamos andar. Filhos que não são bem educados pelos pais, dificilmente se tornam adultos promissores e exemplos para a sociedade. Dessa mesma forma funciona a nossa caminhada com Deus; se rejeitamos seus mandamos e suas repreensões, falharemos como filhos e como cristãos.

Precisamos receber a correção de Deus e aceitá-la, doa o que doer, sabendo que ela é evidência de que Ele está nos treinando como seus filhos.

Fiquem na paz de Yahweh!

AUTOR (A)

Rayanne C Antunes

18 anos, pernambucana, acadêmica de Engenharia, membro da Comunidade Cristã Evangélica, colunista do Servos de Jesus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>