LOUVANDO AO REI: O VERDADEIRO CRESCIMENTO

662 VISUALIZAÇÕES DEIXE UM COMENTÁRIO

 

Olá tudo bem? Hoje nosso texto base está em Iª Coríntios 3:1-8:


 

“Irmãos, não lhes pude falar como a espirituais, mas como a carnais, como a crianças em Cristo. Dei-lhes leite, e não alimento sólido, pois vocês não estavam em condições de recebê-lo. De fato, vocês ainda não estão em condições, porque ainda são carnais. Porque, visto que há inveja e divisão entre vocês, não estão sendo carnais e agindo como mundanos? Pois quando alguém diz: “Eu sou de Paulo”, e outro: “Eu sou de Apolo”, não estão sendo mundanos? Afinal de contas, quem é Apolo? Quem é Paulo? Apenas servos por meio dos quais vocês vieram a crer, conforme o ministério que o Senhor atribuiu a cada um. Eu plantei, Apolo regou, mas Deus é quem fazia crescer; de modo que nem o que planta nem o que rega são alguma coisa, mas unicamente Deus, que efetua o crescimento. O que planta e o que rega têm um só propósito, e cada um será recompensado de acordo com o seu próprio trabalho.”


 

Nesse texto, Paulo estava tratando a igreja de Corinto devido a um problema de divisão, ele inicia este capítulo falando de como começou o trabalho com eles, ele os tratava como crianças, porque não tinham capacidade de compreender os ensinos dele com muita profundidade, o ensino era o mesmo para todos, novos convertidos ou não, mas a compreensão era diferente, porém, eles ainda estavam como meninos na fé, se comportando como pessoas imaturas na fé, quando já deveriam estar amadurecidos em Cristo.

Paulo estava chamando a atenção da igreja porque eles não estavam se aprofundando na Palavra, seu conhecimento sobre o evangelho estava fraco, e isso estava sendo demonstrado pelo comportamento deles, com discussões partidárias, dizendo uns ser de Paulo, outros de Apolo, esquecendo-se que todos eram um só povo, e todos de um só, do Senhor Jesus. Ele, o apóstolo Paulo, ainda prosseguiu com seu ensinamento, dizendo aos Corintos, que ele e Apolo eram apenas servos do Senhor, mas que cada qual trabalhava à sua maneira, no entanto unidos, no mesmo propósito, ele trouxe um entendimento sobre a variedade de trabalhos, um ensino de trabalho em equipe, embora trabalham diferente, embora a área de atuação seja distinta, mas cada qual fazendo sua parte, sem invalidar o trabalho do outro, ambos construindo sobre a mesma base, Jesus Cristo.

E todos fazendo o seu trabalho, sobre a mesma base, mas o crescimento e o resultado não dependia deles, e sim de Deus. Cada um recebe de acordo com o seu trabalho, mas todos debaixo de um só propósito, sem divisões, mas juntos no Senhor.

A igreja estava passando por uma situação lamentável, indo a decadência por falta de algo muito importante, a unidade, porém isso era um reflexo pela falta de buscar o Senhor. A busca pelo Senhor. Quando não o buscamos, nossa vida espiritual enfraquece, se o buscamos esporadicamente, nunca provaremos as profundezas de Sua presença. Os Corintos tinham recebido os ensinos, e se contentavam com o pouco que recebiam, não buscavam por experiências novas, o testemunho que davam, era o mesmo do início de sua jornada. Esse não é um problema apenas daquele período, se fizermos uma auto análise, iremos perceber em nós, problemas talvez maiores, por causa disso: Falta de buscar mais de Deus. Quanto mais de Deus buscarmos, mais parecidos com Ele seremos.

Nosso problema nunca está em pessoas, nunca está no excesso de trabalho, mas está no nosso comodismo de simplesmente ir à igreja, e achar que isso conta como buscar a Deus! Ou de buscar ao Senhor quando achamos conveniente da nossa parte. Se temos andado por caminhos distantes da palavra e da vontade do Senhor, a culpa é única e exclusivamente nossa, nós devemos buscar alimento espiritual para nós, assim como buscamos para nosso corpo físico.

Na postagem anterior, falamos sobre nascer de novo, temos que viver a vida pelo Espírito de Deus se quisermos morar no céu, todavia, o nascer do Espírito nos exige esforço, inciativa, constância e continuidade, é uma jornada diária. A vida pelo Espírito nos dá o amadurecimento, nos dá o conhecimento e entendimento necessário, e nos proporcionará a maturidade espiritual, que nos permitirá viver uma vida intensa com Deus, experiências que jamais sondamos. Mas isso depende de nós, depende do nosso esforço. O nosso comportamento diante das pessoas será um reflexo da vida pelo Espírito Santo. Se o temos buscado iremos nos parecer com Ele, quanto mais de Sua presença houver em nós, menor será a manifestação do nosso homem natural.

Deus tem um banquete preparado para todos nós, mas de que adianta ter um banquete preparado para nós, se não assentarmos à mesa para nos alimentarmos? O Senhor já deixou tudo preparado, mas nós devemos nos servir, devemos nos saciar, não sabe como? O Espírito Santo é nosso auxílio em todas as nossas necessidades, Ele nos conduz ao banquete espiritual, Ele nos ensina a orar, a jejuar, Ele nos leva as profundezas da presença do Pai Eterno, mas devemos fazer o nosso papel, buscar, meditar na palavra, e Ele nos dará o crescimento!

Que o Espírito Santo nos desperte para buscar ao Senhor. Que Ele nos convença do engano da auto suficiência, dos achismos, da hipocrisia e de nossa natureza medíocre, e nos leve a intimidade com o Senhor, pois é ali que seremos transformados, é ali que teremos em nós a restauração da Imago Dei (imagem de Deus) que perdemos por causa de nossos pecados, somente buscando a Ele, nos tornaremos parecidos com Ele. Somente buscando ao Senhor deixaremos de ser como meninos, para ser verdadeiro homens e mulheres de fé. Não é por nossa capacidade de compreensão, de esforço, talento ou seja qual for nossa ideia de capacidade, mas nossa capacidade está no quanto temos de Deus em nossas vidas.

Um forte abraço e até a próxima, Deus os abençoe poderosamente, um dia abençoado na presença do Grande Eu Sou!

AUTOR (A)

Cleberson Marlos

Seminarista de Louvor e Adoração na Escola Adore e Proclame, Graduado em Ciências Contábeis, 27 anos, membro da Igreja Ministério Palavra Viva em Rondonópolis-MT, Colunista do Louvando ao Rei de Servos de Jesus, adorador e apaixonado por Jesus Cristo .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>