Servo de Jesus: Jerônimo Savonarola

1924 VISUALIZAÇÕES DEIXE UM COMENTÁRIO

Jerônomo

Precursor da Grande Reforma (1452-1498)

Jerônimo era o terceiro dos sete filhos da família. Nasceu de pais cultos e mundanos, mas de grande influência. Seu avô paterno era um famoso médico na corte do duque de Ferrara e os pais de Jerônimo planejavam que o filho ocupasse o lugar do avô. No colégio, era aluno esmerado. Mas os estudos da filosofia de Platão e de Aristóteles, deixaram-lhe a alma sequiosa. Foram, sem dúvida, os escritos de Tomaz de Aquino que mais o influenciaram (a não ser as próprias Escrituras) a entregar inteiramente o coração e a vida a Deus.

Este reformador dominicano veio de uma antiga e tradicional família de Ferrara. Intelectual muito talentoso devotou-se a seus estudos, em especial à filosofia e à medicina. Em 1474, quando em uma viagem a Faenza, ouviu um forte sermão, proferido por um padre agostiniano, e resolveu renunciar ao mundo, incorporando-se à ordem dominicana na Bolonha, sem o conhecimento de seus pais.

Savonarola passou sete anos no mosteiro dominicano de Bolonha. Começou a estudar instantemente a Bíblia e as doutrinas da Igreja. Durante a sua vida no mosteiro, encontrava conforto na oração e no jejum. Logo foi comissionado a instruir os noviços.

Enquanto estudava a Bíblia, Savonarola começou a verificar, em paralelo, os males e a corrução reinante na igreja. Descobrindo a verdade sobre o que ocorria por trás das paredes do mosteiro, Savonarola teve seu coração tomado por intenso pesar e movido por uma indignação irreprimível, ao verificar a deterioração e corrução da igreja cristã… o estado do mundo e da igreja o preencheram com um pesar cheio de horror que só era avaliado através do estudo e da oração.

Em agosto de 1490, Savonarola começou seus sermões no púlpito da igreja de São Marcos, com a interpretação do Apocalipse. Seu sucesso foi completo: toda a cidade de Florença ia ouvi-lo, de modo que seus sermões na catedral foram exercendo uma influência constantemente crescente sobre o povo. Apesar de sua ascensão no Mosteiro de São Marcos, ele deixou manifesta a sua crítica quanto ao governo da cidade, faltando à visita a Lourenço de Médici — embora os Médici se mostrassem sempre mecenas generosos do mosteiro.

Muitas pregações de Jerônimo Savonarola chamaram a atenção pelo seu caráter “profético”. Com isso queremos dizer que elas não se constituíam apenas em exposições dos textos bíblicos e aplicação às condições dos seus ouvintes e do seu tempo. A maioria delas vão mais além e representam verdadeiras predições detalhadas de eventos futuros, principalmente aqueles relacionados com Florença seus dirigentes e seus invasores e com a instituição do papado.

Depois deste fiasco, a influência de Savonarola foi diminuindo, e logo seus inimigos o levaram à autoridade secular. Algumas confissões foram obtidas por tortura, e ele foi condenado à morte na forca por heresia. Ele foi para a morte com fortitude e grandeza, um homem que muitos acreditaram que era um santo, enquanto outros, uma vítima digna de pena, sofrendo de auto-ilusão, desobediência e obstinação. Ele morreu em 25 de maio de 1498.

AUTOR (A)

Kelve Silva

23 Anos, Alagoano, membro da Igreja Batista Vida de São Miguel dos Campos- AL, Seminarista do curso de Missões com ênfase em Ministério Pastoral na Escola Adore & Proclame (EAP).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>